sexta-feira, 15 de junho de 2012

Caminhos de Mim

desenho/Lilianreinhardt

Misteriosas linhas
crivos do meu olhar
crivam-me as pupilas
pregam-me ao solo
costuram-me a pele
os versos da minha verdade
suturam-me os pontos
dos meus tecidos
clavam de dores
os fios dos meus ossos
sou luz e poeira
sombra sobre a folha branca
desfiando-me
cinzelado na carne
meu fóssil chora...












2 comentários:

Débora Tavares disse...

Que lindo, Lilian! Amo sua pintura, ah! e este poema! minha alma nele se encontra... Beijos

lilian reinhardt disse...

Bjo no coração querida amiga Débora, obrigada pelo seu precioso comentário!