terça-feira, 24 de novembro de 2009

DAS PALAVRAS





As palavras não podem mais
se conformar ao lugar onde estão
elas buscam novos circunflexos
que a água da boca saliva o verso
que o mel explode a bomba
e o mar cabe na língua salgada
e a verdade escapa na pipa
dos olhos que o vento flana
enquanto a pedra se faz
tua semente e chama!

Um comentário:

EDER RIBEIRO disse...

E tem várias formas para caber na mente de quem a interpreta. Bjos.