sábado, 12 de setembro de 2009

POUSO





Pouso na tua gota poema
como o orvalho que cai sobre a pétala cansada
e assim como a lágrima que tomba
da prancha dos teus olhos
pouso em tua alma esta saudade
Mas minhas asas são desfolhadas
sou sempre tua página virada
dor e presença camuflada
volátil olor de tua verdade!

2 comentários:

EDER RIBEIRO disse...

Que belo pouso, daqueles que tranquiliza, afaga e traz um bem. Bjos.

O mar me encanta completamente... disse...

Saudades Lilian,
Fico feliz demais ao ver sua obra literária...
A net só tem a ganhar com sua presença e escritos dignos
do grande poeta que vc é, de fato.
Há alguns dias não vinha aqui, aproveitei e me alimentei de
uma farta porção de sua inspiração...
Hoje vim te ler, e compartilhar com você um presente:
Sou a poetisa da semana no Blog do VALTER POETA e
é claro, gostaria que lesse, e caso queira, opine.
É sempre pra mim um prazer e uma honra saber sua concepção,
sua opinião, seu parecer.

Te espero...

http://valterpoeta.blogspot.com


Beijinhos...

Glória