segunda-feira, 2 de maio de 2011

UMA PARÁBOLA






(líricas de um evangelho insano)
(reedição)

Minhas mãos entre as suas
sob a tênue neblina
incensando o cálice da noite
sua voz insistia
Antes de ouvir os meus passos
ouvirás primeiro a acústica de silêncios
dos meus rastros
das palavras que deixarei
cair pelos caminhos...


http://recantodasletras.com.br/pensamentos/2938408

2 comentários:

Eliana f.v. - Li Andorinha - disse...

Inspiração suavemente bela
Parábola que tua alma entoa
num silêncio povoado de asas
deixando uma trilha de intensidades!
Bom te ler Lilian querida...Grata!

Grata também pelo carinho da tua presença em meu jardim e pelo comentário gostoso!

beijinhos carinhosos da Eliana

maria olimpia alves de melo disse...

Um poema doce, gostoso de ler.