sábado, 6 de dezembro de 2008

RENASCENTE

tela/Mondrian
(líricas de um evangelho insano)




Renasço sempre renasço

verbo da terra

sou fungo das minhas povoações

o mundo me arrasta o caudal

minhas vestes me guardam a extensão

a debulha me acrescenta

me subtrai me rasga os grãos

mas as sombras que me revoam

que me projetam

me dizem da tua eternidade

as sombras me dizem

da tua luz marinha

do teu silêncio

das tuas constelações pelos caminhos

das longitudes e das latitudes da árvore

e de seus ossos renascentes!

3 comentários:

rossanamotta disse...

Isto é uma inspiração d'alma!

eder ribeiro disse...

Que esta renascência se faça sempre e que em 2009 ela permaneça. Até o ano que vem. Bjos.

Marcos Miorinni disse...

Oi Lilian, você sempre será uma inspiração, tanto nas letras como em sua pessoa. Não sei se você irá se lembrar de mim, mas eu havia criado comunidades no Orkut, inclusive a última foi a "Maneira Especial". Por sua vez já não participo mais do Orkut. Enfim, seria um enorme prazer poder acompanhar o seu Blog e uma honra se pudesse acompanhar o meu:
http://porentreletras.blogspot.com/
Com o meu fraterno carinho por você, bjs, Marcos Miorinni ( alter ego de Marco Antonio )